Hoje quarta-feira, 29th junho 2022
Click Conexão

Informação em primeiro lugar

Países mais fáceis para trabalhar no exterior – Confira 4 nações!

Países mais fáceis para trabalhar no exterior – Confira 4 nações!

Os países mais fáceis para trabalhar no exterior são aqueles que precisam de mão de obra, seja essa mão de obra qualificada ou não. Mas, e quais são esses países? Em quais nações é mais fácil de conseguir um emprego permanente? Aliás, é fácil de conseguir ficar no país por tempo indeterminado? Posso estudar na Irlanda e trabalhar ao mesmo tempo?

Trabalhar no exterior sempre foi o sonho da grande maioria dos brasileiros. Isso acontece porque a grande maioria dos países que aceita mão de obra externa possuem uma moeda valorizada frente ao nosso Real. Dessa forma, quem vai para esses países acaba ganhando muito dinheiro quando comparado a nossa nação.

O detalhe é que são serviços mais pesados, ou relativamente simples. Por exemplo, uma pessoa que faz cachorro quente nos Estados Unidos e pinta paredes aos finais de semana, com certeza ganha mais do que um administrador médio em nosso país, podendo faturar até mil dólares semanais, algo em torno de R$5.000,00 em nossa moeda.

Assim, surge então a dúvida sobre quais são os países que mais facilitam a entrada de imigrantes em suas terras, principalmente para trabalhar. Você verá que a grande maioria é conhecida, e além do mais, muito desejada como nação para ficar pela qualidade de vida que possuem.

É por isso que, no conteúdo de hoje, vamos lhe mostrar quais são os países mais fáceis para trabalhar no exterior. Portanto, antes de fazer as suas malas e comprar suas passagens, acompanhe-nos até o final de nosso conteúdo. Vamos lá, leia com a gente!

Mão de obra: barata e não qualificada

A primeira coisa que você deve saber antes de sair do Brasil para trabalhar e ganhar mais dinheiro do que aqui, é que a grande maioria das vagas disponíveis nesses países do exterior é para mão de obra barata e não qualificada, ou seja, serviços mais pesados e cansativos de serem feitos.

É claro que, alguns países procuram por mão de obra qualificada, como é o exemplo da Irlanda, um dos polos da tecnologia da informação e engenharia, que cresce a cada ano que passa “importando” programadores mundo a fora.

Neste caso, estamos falando de um país que procura por mão de obra qualificada em uma área específica, que não necessariamente precisa de curso, mas precisa ser muito bom no que se faz, para ganhar talvez R$30.000,00 mensais em nossa moeda, trabalhando sentado.

Deixando esse exemplo pontual de lado e voltando a realidade, os países mais fáceis para trabalhar no exterior precisam, portanto, de faxineiras, de pintores, de gente para fazer cachorro quente e limpar piscinas, entre outros serviços que podem ser bem cansativos. Portanto, esteja preparado para colocar a mão na massa, literalmente.

Quais são os países mais fáceis para trabalhar no exterior?

Afinal, quais são esses países mais fáceis para trabalhar no exterior? Não muito, mas de grande importância àqueles que se destacam nesse ponto. É o caso do Canadá, Austrália, Irlanda e até mesmo os próprios Estados Unidos da América. Surpreso? Leia conosco e entenda como funciona o processo empregatício em cada um desses exemplos:

Canadá

O Canadá é um dos países que mais recebe brasileiros anualmente, seja através de um intercâmbio com visto para trabalho ou então somente para trabalhar. Isso acontece porque há muitas pessoas na faixa entre os 15 e 65 anos, cerca de 68% da população se encaixa nessa faixa etária, mais para o final do que para o início.

Dessa forma, o país procura cada vez mais por imigrantes que desejam trabalhar em solo canadense, buscando equilibrar a balança entre contribuintes do Estado nacional e aposentados. Como mencionado, é possível viajar através de intercâmbio e trabalhar, ou então emitir um visto que lhe permite somente trabalhar.

Austrália

Assim como o Canadá, a Austrália é um dos países mais receptivos para brasileiros, sendo o diferencial de o país estar fora da América, mais especificamente na Oceania, um continente pequeno que é ocupado majoritariamente pela própria Austrália. O país também precisa de muita mão de obra não qualificada, por isso é fácil viajar até lá.

O “negócio” da Austrália é realmente o intercâmbio. Milhares de brasileiros migram para lá anualmente em busca de uma chance de ganhar mais dinheiro, com um poder de compra superior ao Real, melhorando sua qualidade de vida. Devido às restrições impostas pelo Covid-19 (foi um dos países que mais apostou em lockdowns forçados) as viagens diminuíram consideravelmente.

EUA

Um país que todo brasileiro sonha conhecer. Aqui, você deve ir com um visto para turista e conseguir um bico como pintor ou algo do tipo dos exemplos que citamos, para talvez ganhar mais do que um advogado mediano no Brasil;

Irlanda

Recebe muitos estudantes de intercâmbio brasileiros, e assim como já mencionado, busca incessantemente por profissionais da área de TI. Além disso, é mais fácil de conseguir a cidadania europeia assinando um contrato de trabalho na Irlanda do que em qualquer outro país da Europa. Até a próxima!

Manuela Carvalho

POSTS RELACIONADOS